4 de março de 2010

O coração que batia rápido por alguém antigamente, não é mais o mesmo. Agora ele é lento, calmo e vive me dizendo palavras que sinceramente não consigo conciliar...são palavras mais ou menos assim:'...calma, um dia ele chega e você viverá feliz, ele a amará intensamente, ninguém atrapalhará vocês, nada, nem o tempo'. As vezes fico repletindo essas palavras, frases nesse mesmo sentido e até dou razão ao meu coração, coitado, tão quebrado que está. Mas, do nada bate aquele ataque fuminante, aquele grito de horror por não estar com alguém. Agora minhas mãos estão ao vento, à procura de outras que à encontre. Talvez seja exagero todo esse lamento, afinal viver sem amor não deve ser tão ruim assim;pelo menos pra quem não tem coração que bata, o meu bate lento, mas ainda vive...vive à procura de alguém que faça bater rápido, à procura de adrenalina, à procura de sua droga irresistível, à procura do amor.

2 comentários:

  1. Todos vivemos nessa eterna procura, alguns ainda não perceberam, outros, não assumem, adorei aqui.bjs

    ResponderExcluir